Vou abordar um assunto curioso agora e muitas vezes evitado para a maioria das pessoas que jogam Dota 2 ou qualquer outro tipo de jogo que necessita de um bom tempo envolvido: O vício!

Exato! Essa coisa chata e que, certamente, você já ouviu sua mãe, sua(seu) namorada(o) e, quem sabe, até seus amigos falando que você está viciado nesse joguinho. Mas sabe o que é o pior? Eles podem ter razão.

Mas calma! Não quero dar uma de reportagem do fantástico e tocar o terror nas mães de vocês, quero mandar um papo direto e principalmente racional sobre o nosso Dota 2, vamos lá!

O que o Dota 2 exige de você?

Claro, jogar Dota 2 e não ter horas de jogo significa que você é um noob/feeder. Nem precisa ficar ofendido com os termos, todos já fomos um dia, só estamos sendo honestos. Quando paro para pensar hoje na combinação que o DotA oferece eu fico perdido. É quase aquela primeira aula sobre análise combinatória no ensino médio. Você fica perdido no início mas depois com a prática se torna um exercício tranquilo (ou não, assim como no Dota né?)

O game hoje dispõe de 110 heróis selecionáveis para as famosas batalhas 5×5 e, fugindo do tema, vou abrir aspas para um desabafo pessoal:

Quer x1, vai jogar Street Fighter

Enfim, voltando ao assunto, com essa infinidade de heróis combinado a itens, builds, combos na lane e counter do time adversário, o Dota se tornou um dos jogos mais complexos e que demanda uma curva de aprendizagem gigantesca. E é exatamente sobre isso que falarei agora.

Curva de aprendizagem do Dota 2

Aprender Dota é algo realmente difícil. Se eu tivesse que começar a jogar Dota hoje eu não o faria devido a minha idade e as minhas responsabilidades atuais. Comecei a oito anos atrás e hoje já passei por todo o processo dessa curva antes mesmo de poder considerar fazer uma análise como essa.

Curva de aprendizagem é basicamente o quanto você demora para aprender a jogar ou dominar um game por completo. No caso do Dota dentro dessa curva existe uma infinidade de coisas como:

  • Saber farmar
  • Comprar itens;
  • Montar uma build;
  • Para que serve cada item;
  • A função de cada Herói;
  • Sua função no time.

Enfim, não vou ficar listando tudo, até porque eu gastaria muito tempo fazendo isso.

curva de aprendizado Dota 2Essa imagem ilustra bem a curva de aprendizado do Dota, no início tudo é novo e aprendemos um grande volume de elementos distintos rapidamente, é fácil absorver rápidas informações e pegarmos o básico do game. Porém isso não vai fazer com que você consiga carregar um game sozinho ou simplesmente consiga competir com um jogador profissional.

Vamos fazer uma comparação, quando pegamos para jogar tetris, esse jogo tem uma uma curva de aprendizado muito rápida devido a simplicidade e principalmente do número de elementos variáveis dentro do jogo. Quanto maior a quantidade desses elementos que, no caso de Dota, posso citar alguns exemplos como heróis, itens e combinações de skills, maior será o tempo para completar essa curva de aprendizado.

Voltando à imagem você percebe que a medida que o tempo passa a inclinação da curva praticamente se mantém constante. Sim, aliás, claro! Depois de várias horas gastas/investidas (isso tem uma diferença considerável) você já saberá todas as ações do game, todos os itens, a função de cada herói, enfim, sua curva de aprendizado do jogo estará completa e a partir desse momento o que fará você ser um jogador melhor ou melhor passa a ser sua habilidade dentro do jogo e não o desconhecimento das ações dentro dele.

Curva completa e meses/anos gastos

Ok, mas voltando ao assunto desse artigo, para conseguir atingir a parte superior da curva de aprendizado assim como no gráfico ilustrado você precisará de tempo. E tempo = horas gastas com a Steam aberta jogando e jogando e jogando.

Como tem muito tempo que comecei a jogar Dota eu não lembro bem quando comecei a dominar o game que tinha bem menos variações do que o atual. Porém lembro que demorei cerca de um a dois anos. E claro, essa época eu passava muito mais horas na Steam.

Sim, não era na Steam era no Warcraft III: The Frozen Throne. Você está coberto de razão!

frozen throneMas agora chegava a pior parte: Quando você domina um game tão complexo como o Dota, você quer jogar cada vez mais para se tornar um jogador com um nível acima dos outros players. E claro, conseguir causar grande impacto dentro da partida. Essa é uma das melhores sensações que o jogo pode causar.

E com isso, lá se foram horas e horas até que eu comecei a viciar de verdade em Dota.

A fase de viciado

Nesse momento, não importa se você é bom ou ruim, o que você se importa agora é jogar e jogar. Na verdade Dota te prende de uma maneira de certo modo obscuro, eu parecia me isolar de todo o mundo enquanto jogava e meu grau de concentração era muito alto assim como o meu foco dentro do game.

Só que isso começou a me trazer várias coisas ruins na minha vida fora do jogo. Vou ilustrar agora alguns exemplos que eu passei na minha época de vício hard que com certeza alguns de vocês vão poder se identificar.

  • Como todo bom jogador de Dota era comum na minha época de ensino médio fazer os famosos “corujões” – que era quando ficávamos a madrugada inteira até o sol nascer – jogando um game atrás do outro. O problema não era esse, o fato era que quando eu ia dormir minha cabeça estava tão viciada e focada no game que quando eu botava ela na cama, só conseguia ver jogadas que aconteceram e ficava pensando em novas táticas para utilizar no dia seguinte.
  • Atender o telefone! Essa pra mim é a pior parte. Dota exige um alto poder de concentração dentro do game e sempre acontecia da minha mãe, avó ou até mesmo um amigo do colégio ligar para conversar e você vai levando a conversa de uma maneira totalmente idiota por falta de concentração até que alguém falava, “Num é, Rafael?”, e você tem que desculpar porque não estava prestando atenção (uma dica boa é falar “siga seu coração”). E o pior, quando desligava o telefone nunca lembrava o que tinha conversado.
  • Mãe, jogo online não tem pause! Esse ponto eu confesso que é uma triste realidade até hoje, mesmo longe do meu vício de Dota isso persegue todo jogador. Vai acontecer de pessoas te chamarem para outras atividades relevantes ou não e você terá que abandonar a partida. O problema disso é que quando você está muito viciado você não pode parar um minuto nem para ir ao banheiro ou ajudar sua avó que está precisando de ajuda na sala. E ai o vício realmente começa a prejudicar sua vida, tudo bem que Dota é um game online, mas o pause ou perder um pouco de ouro e XP no game não podem ser mais importantes do que a sua família.
  • Dota atrapalha sim o estudo! Não é dica de mãe isso, no meu segundo ano do ensino médio eu jogava de maneira frenética e estudava em uma escola particular que exigia sim uma carga de estudo considerável. O problema agora está dentro de você, nessa hora você se engana, você inventa mentiras para as pessoas e consegue fazer de tudo para jogar, o problema ai é que você está enganando você mesmo .
  • Dota pode te estressar e te deixar uma pessoa chata: Quem nunca pegou um time que você faz 10/0 no mid mas os outros quatro players parecem estar batendo com a cabeça no teclado? Ou então um game quase ganho em que um sem noção começa a se matar e matar o galo do seu time? Isso deixa qualquer jogador irritado e estressado. O problema é que quando você está viciado isso te deixa mais estressado e até mais agressivo e você está tão imerso naquele mundo do Dota que acaba descontando nas outras pessoas.
  • Você está em um lugar e sua cabeça em outro: Isso era uma outra coisa comum, eu sentava para fazer um dever de casa ou estudar para uma prova e por mais que para minha mãe ou para eu mesmo eu estava ali realizando aquela tarefa minha cabeça viajava no jogo. E não adianta achar que tem déficit de atenção nessa hora pois na hora que você senta na frente do PC você esquece do mundo e foca no Dota.

Viu? Não estou produzindo um artigo sensacionalista, estou falando com conhecimento de causa. Nos meus quatro anos de Dota eu passei por uma fase de vício que não tenho orgulho nenhum mas me permitiu depois de alguns anos avaliar o quanto eu deveria ter sido mais racional na hora de clicar para começar uma nova partida.

img_0009

Se identificou com a fase de vício?

Caso você hoje seja uma pessoa viciada e ache que isso está prejudicando sua vida o meu conselho é reduzir drasticamente horas jogadas. No início é difícil, eu sei!

Quando você está muito viciado jogando oito ou mais horas por dia e desliga do jogo a sua cabeça volta nele.

O que eu fiz para sair dessa fase de viciado

Dar um tempo e focar nas outras atividades que eu fazia foi fundamental, sempre gostei muito de jogar futebol e atividades externas mas sempre gostei de ficar online no computador. No início eu tentei jogar menos, reduzir a carga horária, se você conseguir parar com seu vício dessa maneira acredito que será de uma forma saudável.

Mas para mim não foi o suficiente, eu conseguia reduzir minhas horas jogadas em um dia por um curto período de tempo, uma semana, duas… principalmente perto das provas escolares da época. O problema é que logo depois eu voltava a ficar horas e virar as noites jogando.

Já para me formar no ensino médio, entrando no terceiro ano eu comecei a reduzir drasticamente minha quantidade de horas jogadas mas em alguns momentos eu ainda ficava preso a nostalgia e passava horas indevidas no game.

Minha solução? Abandonar o Dota, na época ainda no Dota 1 era muito difícil ver o ícone do Warcraft na minha tela e não jogar então o que eu fiz foi deletar o Dota do computador.

Dota 2 entrou na minha vida, e agora?

Vou citar algumas vantagens, para verem que sempre há um lado bom.

  1. Sim, o Dota é um jogo inteligente, de raciocínio lógico e claro um game de estratégia. Durante todos esses anos eu percebo que as pessoas mais inteligentes que conheço e jogam costumam ter um desempenho melhor.
  2. Dota te ajuda a concentrar e focar, se você tem essas dificuldades este é um bom game para você!
  3. A comunidade do Dota pode ser uma boa ferramenta para você compartilhar conversas sobre build, jogadas, partidas e dá pra ser mais um “assunto na mesa do bar.
  4. Se você está jogando você procura diversão (tá, eu sei que nem sempre isso é possível), mas você procura uma partida com esse intuito, pelo menos.

As desvantagens de jogar Dota acredito que citei todas, ou as principais, quando citei meus sintomas de vício.

Para finalizar

Mencionadas todas as habilidades, vícios, dificuldades e vantagens do Dota na minha vida, gostaria de finalizar o artigo com um conselho de amigo.

Saiba onde você quer estar amanhã e coloque prioridades na sua vida.

Eu tenho um sonho de ser muito bem sucedido e conquistar ainda cedo minha independência financeira. Para isso se tornar realidade eu não vou poder gastar 8 horas diárias jogando Dota nem qualquer outro jogo e vou precisar dedicar essas oito horas em estudo e trabalho nas minhas áreas de atuação.

Isso não quer dizer que vou parar de jogar, mas quer dizer que a diversão que o game proporciona não é mais importante que minha namorada, meus amigos, minha família e nem meu trabalho.

Perceba que estou falando dos meus objetivos pessoais e por esse motivo não estou falando para você reduzir suas horas jogadas.

Se o seu objetivo é se tornar um jogador de e-sports e se tornar o melhor jogador de mundo de Dota 2 você com certeza vai ter que passar nesse caso no mínimo oito horas jogando. O que você precisa ter em mente nesse caso é que você vai precisar ser sustentado financeiramente e ainda está entrando para um universo de incerteza grande dado que nenhum brasileiro chegou a esse patamar e você está colocando coisas como sua saúde em segundo lugar.

e-sportsSó um comentário sobre essa opção: Se você não se destaca nas partidas de Dota e não tem um MMR muito elevado (e nem está crescendo ele nos últimos tempos) não tente viver de e-sports por agora e comece a tomar decisões racionais ou você será um noob na vida e o pior de tudo, enganando a si mesmo.

Créditos: Texto feito pelo Rafael Milagre, da página Dota World.

 

About The Author

Depois de muito tempo tentando entrar no cenário competitivo de Dota e ver que era ruim demais para isso, Sckharr viu que suas chances eram remotas e então decidiu dar mais atenção ao hobby que ele mais gosta: escrever sobre Dota. Atualmente é responsável pelo cenário americano na joinDOTA, e agora faz parte dessa equipe que deixa vocês informados sobre tudo que acontece no cenário nacional e internacional. Tudo isso aqui, no nosso querido WTD.

Related Posts

9 Responses

  1. Victor

    Ótimo texto, identifiquei meu “eu antigo” nele em algumas partes hehehe, ainda bem que consegui perder o vício, atualmente jogo no máximo umas 2 partidas seguidas de dota, procuro fazer outras coisas, mas antes eu costumava passar muito tempo também 6~7 horas e acabei me prejudicando em várias situações

    Responder
    • Sckharr

      É. A maioria dos jogadores de Dota passam por essa fase. O importante é sair dela e dar atenção às outras coisas.

      Responder
  2. Vítor

    Em 2013-2014 eu criei um vicio enorme por dota, chegando a matar aulas e outras maluquices só pra poder jogar, mas ai eu disse a mim mesmo que eu ia parar de jogar o Dota de uma vez por todas, mas não teve jeito, eu acabei voltando esse ano.
    Mas o bom disso tudo é que minha mente está completamente refrescada, estou jogando de duas a quatro partidas por dia, nem penso em iniciar o jogo se sei que minha casa está com bastante atividade ( parentes, tarefas de casa, etc ) e o melhor de tudo é que não estou me estressando facilmente e levando tudo completamente a sério.
    Realmente Dota é um jogo que estraga sua vida se você não sabe controlar suas atividades, o meu melhor conselho para quem começa a jogar é jogar com amigos partidas simples e bem divertidas com aqueles heróis simples, mas para quem já é um pouco mais experiente e tem noção do basico, eu recomendo jogar pelo menos dois jogos por dia.

    Responder
  3. DidSay

    Cara, isso é muito verdade. Eu nunca fui um viciado se parar pra pensar, nunca joguei mais de uma partida por dia durante a semana, quando trabalho cedo não gosto de jogar (mesmo que não vá dormir, ficar vendo tv mesmo) pois sei que o Dota vai me trazer alguma raiva, sempre tem um cara pra roubar teu mid, roubar teu farm se tu tá de carry, não vai ter supp, etc…
    Mas eu gosto muito do jogo em si, embora perca muito e agora até seja roubado no Dota com esses gifts do caralho.

    Responder
  4. Herbert

    Maravilhoso, cara!
    Jogo desde dota 1 e queria ter lido isso antes de eu mesmo perceber o quanto pode fazer mal..

    Abçss

    Responder
  5. Rrr

    Muito bom o texto, realmente isso acontece com a maioria dos jogadores do dota. Quando comecei a jogar eu já tinha uma vida meio atarefada e percebi que estava me prejudicando na vida, não sabia nem mesmo me associar e interagir direito com as pessoas. Hoje tento controlar mais o tempo que gasto no jogo, mesmo assim ainda tenho que melhorar. Mesmo jogando duas partidas, você ainda gasta umas 2:00h no game. Isso pode ser muito tempo pra quem quer ser mais bem sucedido na vida.

    Responder
  6. Renato

    Ótimo amigo, eu me identifiquei bem…Sempre tive o controle de jogar 2 partidas por dia…Mas agora que estou jogando competitiva estou so perdendo, isso me dá raiva e sempre dobro a aposta…meu mmr diminuiu bem! Ta baixo de 1200!! Quero chegar a uns 4000 ou 5000…que ai ta bom pra mim…mas ficar entre 8000 e 9000 que é o maximo atualmente sei que é meio que impossível, mas quero aumentar meu mmr…O foda é q vc tem que ler foruns, builds, dotafire, etc…foda…

    Responder
  7. zoom

    realmente é isso mesmo meu caro amigo, vendo essas palavras me recorda da minha situação a tempos atrás, chegamos no nosso limite no intuito de sermos melhores a cada partida.

    Responder

Leave a Reply

Your email address will not be published.