Recentemente algo relacionado não somente ao Dota (qualquer esporte competitivo que pratiquemos na verdade) atravessou minha mente como uma flecha: “O que diferencia um ótimo jogador de um jogador profissional em qualquer modalidade?”. Confesso que essa foi uma dúvida que parecia sem resposta pra mim, afinal existem milhares de fatores como: comunicação, trabalho em equipe, nível de habilidade e etc. Mas como estamos falando de qualquer espécie de esporte, podemos eliminar alguns fatores como:

– Comunicação
– Trabalho em equipe

Estes itens devem ser excluídos, afinal estamos incluindo também um cenário de esporte individual, e se tratando de Dota podemos considerar campeonatos paralelos de 1vs1 (o último tendo acontecido durante a DAC, onde Mushi se consagrou campeão do mesmo). Vejamos então o que nos resta após a primeira peneira (que chamaremos de peneira de habilidades interpessoais):

Habilidade individual que será disposta para ilustrarmos melhor em:

  • Reflexos
  • Conhecimento de Mecânicas
  • Foco durante a partida
  • Tomada de decisões

Olhando esta lista à primeira vista pode-se parar e pensar “Ok, um bom jogador possui todos estas características mas ainda sim não consegue se tornar um jogador profissional. Por quê?”. De fato, essa afirmação possui certo fundamento, mas deixe-me ser um pouco idiota e responder uma pergunta com outra: ” O que você define como possuir estas características?”. Vamos agora criar um cenário para explicar a diferença básica entre ambos os jogadores (Bom jogador x Profissional de Dota 2):

Imagine que temos o jogador chamado Java (qualquer semelhança é mera coincidência) como um bom jogador de Dota 2, e DKPhobos como jogador profissional. O Java tem um ótimo reflexo in-game, conseguindo realizar ações como Blink-Hex ou ativar o Eul’s em alguém que acabou de blinkar em sua frente antes do adversário realizar a ação desejada, e o mesmo acontece com nosso jogador DKPhobos, afinal, ele é um profissional. Além disso nosso bom jogador também é capaz de fazer ótimas decisões ao longo da partida, sabendo a hora de aplicar cada uma das estratégias de push/turtle/pickoff ao longo de todo o jogo. Não precisamos nem citar que nosso querido Java também conhece a mecânica de todas as skills, todos os itens e todos os cálculos que envolvem nosso querido jogo, isso sempre mantendo o foco na partida.

DKPhobos em sua defesa de cinturão como proplayer contra Java.

Após ter analisado todo esse contexto, e refinando ao máximo as alternativas, pude entender a diferença entre ambos. Dito isso, você me questiona: “mas melody do meu coração, pelo jeito que você está dizendo, não há diferença nenhuma entre ambos os jogadores!” e é exatamente aí onde as coisas começam a ficar interessantes. A diferença entre um jogador profissional e um jogador bom é bem simples: jogadores profissionais dominam cada um dos menores detalhes do jogo tirando todo o proveito de cada situação. E quando digo isso, alguns podem dizer: “mas eu também domino os detalhes, e nem por isso sou um jogador profissional de Dota 2”. Veja bem caro gafanhoto, eu disse todos os detalhes do jogo. Portanto vamos voltar a comentar sobre nosso cenário fictício:

Além das habilidades que nosso Java tem, o temido DKPhobos ainda realiza algumas outras ações e se apega a vários detalhes que nosso bom jogador se esquece ou não tenha notado. DKPhobos quando está jogando com Invoker sempre muda suas orbs pra wex antes de usar a Phase Boots. DKPhobos também sempre faz treadswitch ao utilizar os espinhos do Bristleback, além de claro nunca se esquecer de realizar um ataque e dar as costas até a animação do ataque estar disponível de novo. Não podemos esquecer jamais do aggrotrick que nosso jogador profissional sempre faz em sua lanephase pra conseguir recuar sua lane.

Quando está realizando um gank, ele tem sempre em mente o range da visão do adversário, imaginando mentalmente se o gank precisa ser realizado durante a noite ou não, e conhece exatamente o cooldown das skills adversárias, isto claro, sem esquecer de verificar o inventário dos supports adversários e a mana dos mesmos caso utilizem o TP como resposta ao gank. O atual offlaner da Natus Vincere também sabe olhar o staff adversário pra descobrir se o inimigo tem potencial de healing (cura) suficiente pra se manter na lane contra o harass dele.

Agora, vamos parar um momento e nos perguntar: nós jogadores amadores realizamos todas essas ações? Nós nos lembramos de sempre olhar ao relógio quando estamos na jungle tentando sempre formar um stack pro nosso time ou nós mesmos? Lembramos sempre de trocar a treads pra inteligência antes de usar uma skill ou para agilidade antes de usar o bottle?

Resumidamente o que faz um jogador profissional é algo simples e concreto: eles atingiram um nível onde utilizam exatamente TUDO que a situação pode oferecer a eles. Claro que existem momentos onde falharão ao executar essas ações, afinal, ainda somos humanos (ainda preciso terminar de ver o farm do Burning durante o TI3 pra garantir a humanidade dele) e dessa forma erros são aceitáveis e vão ocorrer.

N0tail; considerado um dos melhores jogadores justamente por ser preciso nos menores detalhes

Existem formas de se tentar atingir esse nível e algumas não muito comuns, portanto tentarei expor algumas dicas que obtive como rato de reddit/aficionado por Streams.

* Stacks: Existem ferramentas que funcionam como temporizadores em loop. Você precisa colocar para repetir o alarme a cada 1 minuto, e iniciar o mesmo enquanto o relógio do Dota 2 estiver por volta de xx:30. Fazendo com que você sempre seja avisado que faltam 30 segundos e deve se encaminhar para realizar o stack (lembrando de pausar o temporizador quando não precisar mais realizar stacks pro time).

Ferramenta: http://www.online-stopwatch.com/loop-countdown/

* Skills adversárias: Você deve utilizar a função de ALT+Click no relógio in-game onde será armazenado o tempo exato, sendo assim, o único esforço vai ser conhecer o cooldown das skills.

  • Treads Switch: Comigo só foi resolvido colando uma anotaçãozinha (aquele papel amarelo que gruda nos lugares) escrito grande: “Troca a Treads” hahahaha. Pode parecer idiota (e de fato assumo que é) mas resolveu pra mim, pode resolver pra você, apenas lembre-se de colocar em um local onde sempre irá olhar.

Além disso é sempre muito bem-vindo assistir VOD’s (partidas gravadas sob a visão de determinado jogador) onde você é capaz de analisar calmamente todas as ações dele. Experimente rever várias e várias vezes como ele se comportou durante uma Team Fight, como fez pra limpar os stacks mais rapidamente ou qualquer ação que você sinta que pode melhorar (acredite, você sempre pode melhorar). Existem vários e vários canais no Youtube que oferecem VOD’s e você pode ver pelo DotaTV torneios que não exijam ticket para exibição (ou compre os tickets e ajude a comunidade também, eles geralmente não são muito caros e trazem recompensas como baús e itens). Aqui estão alguns canais que oferecem VOD’s:

Dendi
Dota 2 Tournaments TV
(Master) SingSing

Bom pessoal, espero que tenham gostado do texto e consigam refletir um pouquinho mais onde cada um de nós pode melhorar dentro do Dota, afinal, trata-se de um jogo extremamente complexo onde cada detalhe pode fazer a diferença. Mas antes de terminar o material, gostaria de pedir que deixassem dicas, comentários e até mesmo contando um pouco sobre como vocês conseguiram progredir e dominar mais detalhes desse querido jogo.

Good luck and have fun

About The Author

melody.0912

Administrador de Servidores e jogador de Dota 2 meia boca. Apaixonado por wombo combos, traduzir guias, Alasca Young e pão com ovo.

Related Posts

5 Responses

  1. Ricardo

    Muito bom o post, eu consigo notar esses detalhes em alguns amigos meus, mas nunca paro pra fazer por achar desnecessários ou mtu custo para pouco ganho.
    Mas é o pouco ganho que da a diferença.

    Responder
  2. Charles Bronson

    Essa da bota de treads, é meio complicado. Só me lembro quando preciso de mais velocidade de ataque, vida ou mana. Legal pensar de forma diferente no jogo. Belo post.

    Responder
  3. Dio

    Foi justamente vendo as ações dos profissionais que passei a me policiar sobre o citado acima- visão noturna, treads switch etc

    Ah, e em relação a ganks, considerando que o inimigo wardou ao spawn da runa, sempre vou aos 7:10~30 sem smoke caso o suporte não tenha se ausentado de sua lane aos 7:00, que é a duração da ward.

    Ótimo post!

    Responder
  4. Commander

    Muito bom o post, realmente esses pequenos detalhes fazem toda a diferença, algumas coisas tenho costume de fazer outras passo longe, apesar de fazer ainda tenho muito a praticar. Os stacks e pulls já domino razoavelmente, o treads switch faço mais para alguns heróis, e o uso do aggro está em constante pratica com muito a melhorar ^^. Agora a parte de visão dos heróis é algo que não presto atenção de jeito nenhum, além de que as vezes por mais que você saiba que 1 detalhe faça a diferença, você acaba não se aproveitando disso sempre que possivel xD

    Responder

Leave a Reply

Your email address will not be published.